Vamos buscar ser mais conscientes: Não ao desperdício de alimentos

2017-03-posts-02

O Brasil está entre os 10 países que mais desperdiçam alimentos no mundo. Todos os anos, 41 mil toneladas de comida são jogadas fora, perdidas ou extraviadas na colheita, no transporte, na venda e também no final da cadeia, na casa do consumidor – segundo informações do World Resources Institute (WRI).

Esse dado é chocante se pensarmos que mais de 3,4 milhões brasileiros estão subalimentados. No mundo, quase 1 bilhão de pessoas sofrem com desnutrição, mas a produção de alimentos é grande o bastante para alimentar 12 bilhões de pessoas.

Pensando nessa equação de comida perdida X bocas famintas, e na projeção da ONU de que a população mundial vai beirar os 10 bilhões em 2050, a cientista americana do Natural Resources Defense Council (NRDC), Dana Gunders, escreveu o livro Waste-Free Kitchen Handbook (“Livro de bolso da cozinha sem desperdício”, sem tradução no Brasil).

Na obra, Dana argumenta que jogar comida fora não é apenas prejudicial para nossas contas bancárias, mas é ecologicamente hostil e imoral. “Quando um alimento vai para o lixo, o mesmo acontece com tudo que é necessário para levá-lo aos nossos pratos – água, terra, energia e dinheiro”, afirmou em entrevista ao site The Independent.

2017-03-posts-02