Por que a carne gaúcha é a melhor?

Imagem1

Mais de 50 mil pessoas foram esperadas na 18ª edição da Festa Nacional do Churrasco, que aconteceu entre os dias 25 e 29 de janeiro, em Lagoa Vermelha, no Norte do Rio Grande do Sul, cidade reconhecida como a capital brasileira do churrasco.

Imagem1

Foram consumidos aproximadamente 12 mil quilos de carne, conforme a organização do evento. Como todo bom evento de churrasco, o principal prato foi a carne bovina.

Para ter uma qualidade na carne bovina, especialistas justificam que a alimentação do animal  é o que possibilita a carne ficar mais macia e equilibrada na gordura. Já a tradição versa que o segredo mesmo está no corte charqueado, em que todas as partes, menos as costelas, são desossadas.

Independente da crença de cada um, o importante mesmo é fazer o churrasco com a carne Comesul, garantindo qualidade ao prato final.

Para acertarem o ponto exato, a carne é apenas assada em espetos de madeira. Até a madeira para fazer o fogo é escolhida a dedo. Segundo os assadores, isso também faz diferença no sabor do churrasco.

Para o prefeito de Lagoa Vermelha, Gustavo Bonotto, o segredo de um bom churrasco “é uma das coisas que se passa de pai para filho. E por isso, o churrasco daqui é tão especial. Atrás dele tem muito amor, tem muita dedicação, muito carinho e muitas histórias de convivência, de amizade que fazem com que esta atividade seja muito mais do que econômica, e se transforme nesse símbolo cultural hoje do município”.

“Fazer o churrasco é o passatempo preferido dos lagoenses. Então, no fim de semana, a cidade toda vê fumaça das churrasqueiras”, conta o médico veterinário Oscar Menna Barreto Grau.